• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Cerimonial do Casamento na Umbanda

Sempre gostei de assistir a casamentos, acho uma cerimônia linda, emocionante e romântica.

Só que muitas vezes não conseguia entender porque no sermão do Padre não se falava algo espiritualmente mais profundo referente à união do casal, o verdadeiro significado de unir duas almas e a nova vida que se iniciava com essa comunhão, tudo era muito padrão e até monótono, esperava então as músicas e a saída da noiva e seus convidados.

Casei primeiro na Umbanda e em seguida na Igreja por convenção religiosa da família que até então em sua maior parte e por tradição diziam-se Católicos.

Foi o primeiro casamento que minha Mãe realizou como Mãe de Santo, através do Caboclo Pena Verde, e até hoje lembro muito bem das palavras que a Entidade falou, explicando que a partir daquele momento os espíritos estavam unidos para a realização de uma mesma missão, a emoção que senti emanada pela onda de energia que pairava naquele espaço e naquele momento foi mágica, chorei muito, enquanto que na Igreja o que me emocionou, foram apenas as músicas e o coral.

Hoje como Mãe de Santo, já realizei vários casamentos, e cada um tem sua peculiaridade, a Cabocla Jurema vai buscar a vida passada dos filhos, a procura da alma gêmea e assim discursa toda a relação e resgate que o casal terá à partir daquele momento da união dos espíritos que em muitos aspectos se tornarão um só, os sentimentos de respeito, sinceridade, cumplicidade, aceitação das diferenças, tolerância, que deverão ter durante toda a vida para que a relação seja forte e duradoura, o que na verdade nada mais é do que o verdadeiro amor, sem interesses pessoais.

Desta vez quem realizou a cerimônia a pedido dos noivos foi a Preta Velha Vovó Catarina, a pedido Dela então, além de todo o discurso acima descrito, a fala amorosa do verdadeiro significado do amor, foi apresentado através dos Filhos da Casa, a influencia dos Orixás na vida de um casal, para que a felicidade seja contínua, unida e sempre direcionada a evolução espiritual de ambos e posteriormente da nova família que está se formando.

A presença da maior parte dos filhos na realização deste matrimônio, a energia e emoção depositada por todos, contaminou todo o cerimonial, além dos convidados que nunca sequer tinham entrado em um Terreiro de Umbanda, foi muito especial, e assim continuou em uma festa alegre e descontraída, onde observei uma verdadeira família, feliz, unida, com um mesmo propósito, demonstrando que todos os umbandistas ali presentes emanaram luz, energia, para que o casal levasse consigo além da influência dos Orixás, os ensinamentos e orientações das leis da Umbanda, certos de que sempre poderão contar espontaneamente com eles, sem obrigações ou interesses muitas vezes exigidos em um casamento convencional.

Resolvi escrever um pouco, sobre esta mais nova experiência na minha trajetória espiritual, e a pedido de muitos convidados e Filhos da Casa, segue abaixo o discurso elaborado pelo Pai Pequeno, Carlos Feitosa, onde de forma extremamente sensível, soube relatar o ponto principal de cada Orixá e sua influência na vida de cada um de nós.

Ato de Oxalá e dos Orixás na Cerimônia do Casamento

Oxossi

Recebam neste momento, da Umbanda e do Orixá Oxossi a realização do laço de união em casamento, o despertar do senso de comprometimento, de dedicação, da abnegação, dos mesmos propósitos na vida comum e da liberdade de propósitos nas conquistas pessoais de cada um, da luta, da fé e principalmente no que acreditar. Do estarem juntos na mesma coragem, lealdade e persistência, que da maior resistência contra às adversidades, compartilhar o sacrifício de forma sincera e verdadeira quando necessário, dividir de forma igualitária as alegrias, colocar-se na dedicação em busca perseverante e continua, sem esmorecimento, superando obstáculos, fazendo-se levar ao sucesso das metas e objetivos estabelecidos por ambos, mas principalmente no esforço, na defesa e preservação da amizade e do amor que os une. No apoio incondicional e na coerência da fé e da religião que escolheram.

Iansã

Recebam neste momento da Umbanda e do Orixá Iansã a sensibilidade firme e madura do amor sem restrições ou imposições, das forças regentes dos elementos atmosféricos, das energias e efeitos da natureza cósmica, da natureza essência do ser humano, a consciência da justiça e equilíbrio, do afeto e amizade, da aliança sincera na defesa ponderada e incansável, interior e exterior, contra todo o mau que possa atingi- los, as ambições e interesses individuais nocivos a uma boa convivência. Consciência da união e da harmonia respeitosa de ajuda mutua na crença e na orientação religiosa. Do reagir com austeridade às injustiças e as imposições de caráter moral condenável. Na não aceitação complacente e submissa de atos espúrios e impensados. No reconhecimento de igualdade justa, da capacidade de reação, da fibra e coragem em busca de um compartilhamento espiritual e físico digno dos preceitos da fé que rege suas consciências.

Ogum

Recebam neste momento da Umbanda e do Orixá Ogum, o vigor físico, mental e espiritual guerreiro, a força da espiritualidade de combate as dificuldades, aos obstáculos e as adversidades. Unidos em sua crença e na vontade de lutar, perseguir de forma obstinada, séria e honesta, seus objetivos, mantendo viva a motivação bem dosada por uma ambição moderada e sadia que leve ao crescimento de ambos em todos os sentidos. Conscientes de que fortes em sua aliança poderão combater todas as forças contrárias, guardados e protegidos por sua fé, por sua convicção, sabedores de que seus maiores objetivos estão totalmente ligados a evolução do espírito e que juntos poderão se fortalecer, reunindo energias que serão transferidas em um significativo grau de importância e encaminhamento dos espíritos que encarnarão corpos vindos da união física que transforma e da vida a matéria, bem como a posterior condução da orientação e ensinamento familiar, integro, de aprimoramento do caráter e da opção religiosa que por seu livre arbítrio escolherão na continuidade de sua existência neste plano.

Xangô

Recebam neste momento da Umbanda e do Orixá Xangó, o maior significado da igualdade que dá a cada um o direito a suas opiniões e escolhas, dentro do critério de respeito ao direito, ao espaço da acomodação física e do momento íntimo, e o entendimento do não prejuízo a nenhuma das partes. O acatar as regras e a disciplina desde que sejam observadas em beneficio do casal. Da lógica e da razão racional sem interferências de emoções contraditórias ou de interesse único. Do observar o uso do senso de justiça e do tratamento igualitário, mesmo em meio a conflitos e divergências, naturais ao convívio de espíritos e mentes de diferente formação e experiências de vida. O irrestrito respeito às diferenças, a maturidade de poder através delas se educarem e aprenderem, contribuindo para o crescimento mutuo, e daqueles que são de convívio ou gerados a partir desta união. Fazer valer o sentido da responsabilidade de ambos em medidas justas para um perfeito entrosamento e divisão das atribuições que envolvem um relacionamento dentro de um lar. A clara consciência do não fazer uso de subterfúgios que permitam vantagens ou desvencilhar-se das obrigações dentro e fora do ambiente de permanecia conjugal. O firme propósito da lealdade, fidelidade e honestidade em um compromisso consciente e não de uma obrigação imposta, no sentido e no exemplo que é dado pela Umbanda.

Oxum

Recebam neste momento da Umbanda e do Orixá Oxum, o sentimento e o sentido mais profundo do amor em doação recíproca, que a tudo supera, que aniquila e da imunidade aos efeitos do mau momento, que amplia e da maior valor aos efeitos dos bons momentos, da troca sentimental, da alegria, da sensibilidade e do manifesto das boas emoções, da relação com a vida através da essência espiritual pura, do convívio respeitoso com a natureza celestial e seus elementos, com a natureza terrena, humana, ajudando-se mutuamente na adaptação as suas transformações e efeitos. Dosar com a razão o lidar e os cuidados com a emoção, no entendimento e não no julgamento de comportamentos e reações. Agir com imparcialidade, e o mesmo respeito com o qual entenda também deva ser tratado. O estar presente e participativo no incentivo a capacidade e aos dons, a aparência física e espiritual. Retribuição verdadeira as demonstrações de afeto, sinceridade e respeito aos momentos de reserva íntima que é de direito de cada um para uma reflexão ou um exame próprio mais profundo. Do conter-se quando da iminência de reações ou palavras ofensivas que causam dor e feridas que podem se prolongar por toda uma vida e além dela. Do não expressar em nenhum momento qualquer sentimento ou resposta falsa aos apelos do parceiro, fazendo uso da verdade e da honestidade. Fazer balancear com sabedoria e bom senso, os sentimentos de origem externa sem permitir, com maturidade, que possa causar qualquer prejuízo ao relacionamento. O amor sensível e caridoso a tudo e a todos os semelhantes, que se expressa através da fé e do caminhar, unidos na trilha de luz da Umbanda.

Iemanjá

Recebam neste momento da Umbanda e do Orixá Iemanjá o poder das realizações, do cumprimento com êxito das metas e objetivos do casal ou individuais desde que bem alinhados com propósitos lícitos e merecidos, dentro do objetivo conjugal. Do cumprimento com seriedade e compromisso responsável das normas e regras que regem a união entre dois espíritos, para uma convivência em uma missão terrena harmoniza e bem dirigida. Do fazer realizar com real desejo e consciência, tudo o que se comprometem a fazer um pelo outro, em pró do casal ou a qualquer outra causa conjunta, sem falha ou dentro de um contexto de justificativa verdadeira, dando com este comportamento uma maior segurança a relação de confiança, do poder contar a qualquer momento, em qualquer circunstância, um com o outro. Saber reconhecer, isentos de vaidades, sentimentos de grandeza, soberba, arrogância e julgamentos inconsequentes, os defeitos e virtudes de cada um, auxiliando no corrigir e no aprimorar. Sentirem-se aliados, defensores obstinados do bem estar e da felicidade, confidentes e cumprisses no melhor sentido da palavra. Firmes e honestos no olhar, no se expressar, no que dizer. Observar todos os ensinamentos de sua fé, de sua religião e aplicá-los de maneira fiel e convicta.

Nanã Buruquê

Recebam neste momento da Umbanda e do Orixá Nanã Buruquê, a maturidade que dará equilíbrio e contenção as impulsividades, impaciência e intolerância. A sabedoria para lidar com as contrariedades nos momentos de exaltação que possa gerar desentendimento, magoas e rancores. No controle dos excessos e abusos de vícios de toda espécie, inclusive os comportamentais, praticados por um ou por outro, conta si, contra o parceiro ou contra a relação conjugal. A harmonia, tranquilidade, serenidade e a prudência que dará ritmo e profundidade a união, permitindo o despertar lúcido do amor que faz nascer o sentimento e a consciência materna e paterna, preparando- os para servir em missão aos novos propósitos espirituais enviados ao mundo e a tão nobres desígnios, somente dado ao ser humano por Oxalá. A energia madura para que, de forma mutua sejam, conselheiros, consoladores, orientadores e enaltecedores das boas qualidades. O saber ouvir e interpretar com consciência, o uso das palavras certas e objetivas, o saber se calar quando o momento exigir, o saber refletir quando da critica que alerta. A grande paciência no lidar com as falhas e defeitos de seu par. Da capacidade de aceitação dos próprios erros, de reconhecimento da necessidade de melhorar, dando a chance de se redimir, no propósito de manter vivo o laço do amor e da união que dão sentido ao casamento. No saber servir com total doação a Umbanda, reconhecendo-a como sua religião.

Oxalá

Orixá governante do universo, de todos os planos espirituais, senhor deste Templo, neste momento em ato final, consolida o ato de cada um dos Orixás dando maior consistência ao momento e a continuidade em união deste casal, ação espiritual e material que se concretiza dentro dos preceitos da Umbanda praticada por esta Casa, acolhendo-os no laço de espíritos de diferentes propósitos espirituais, porém unidos para um projeto de vida e evolução espiritual comum, em comunhão com a missão aos dois destinada. Fazendo de acordo com o livre arbítrio de cada um, o vinculo conjugal sob sua benção e proteção, da ligação de corpos e espíritos uma proposta de conteúdo concreto e de pleno êxito e não de uma aposta espiritual duvidosa sem valor.

Texto escrito e montado por Sônia, Mentora e Mãe de Santo do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde em 27 de outubro de 2013.