• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Humanizar a humanidade

A função da espiritualidade é desenvolver a sensibilidade e o discernimento para estimular a afetividade, a união e humanização das pessoas e dos povos.

Isso relacionado a família, ao trabalho e a sociedade.

Humanização é o fortalecimento maior para o crescimento da alma, pois envolve saber lidar com as diferenças, aceitar as mudanças com coerência e bom senso para todos e por todos.

Só assim haverá uma verdadeira mudança na vida das pessoas neste plano.

Um mundo mais coeso, igualitário, justo, com diferenças sim, mas sutis se comparadas as discrepâncias absurdas que assistimos hoje em nosso país.

Enquanto as pessoas continuarem a implantar as diferenças de valores morais, físicos, sociais, que gera poder e desequilíbrio, a tendência é realmente desumanizar.

E a desumanização é exatamente o enfraquecimento do espírito.

Sendo assim, influencias espirituais de baixa luz, espíritos esquecidos, apodrecidos, vagantes e adormecidos na esfera mais baixa de energia, tomam força e poder, assim como aqueles encarnados que se aproveitam do enfraquecimento do povo, da fragilidade de alguns, do ponto fraco e necessidades de muitos para não perderem o poder do domínio. 

Não se trata mais de recolher fortunas ,o que é pior, agem por puro prazer de exercer o poder e domínio das pessoas.

Infelizmente, muitas dessas pessoas são persuadidas a acreditar na benevolência daqueles que deveriam por direito dar oportunidades de viver com dignidade e não esmola para comprar tendências e indiretamente discriminar as classes sociais e dividir os povos em categorias, desumanizá-los, desuni-los.

Falta muito ainda para humanizar com sabedoria e sensibilidade esse plano se assim continuarmos sendo influenciados por sentimentos de orgulho, egoísmo e principalmente visando apenas interesses próprios e necessidades pessoais.

Diferenciar, elitizar, separar, são palavras e situações que foram sendo plantadas ao longo de um tempo e que hoje fazem toda a diferença.

Será que alguém está pensando num todo, em todos, com direitos e deveres, com diferenças sim, pois elas devem existir para haver a competição o melhor, o aprimoramento, mas baseado no esforço, na consciência de cada um, e não diferenças distorcidas criadas para através do assistencialismo acomodar e coibir o valor pessoal de cada um para uma ascensão pessoal, social e principalmente espiritual. 

Talvez tenhamos que atrasar ou lutar um pouco mais com nossa elevação espiritual, ou talvez essa será a provação maior para testar nossa habilidade de praticar o que há de melhor em cada um de nós, colocar em prática o respeito, a verdade e tolerância para assim lutarmos com as armas da justiça divinas e as mudanças definitivamente reais, das pessoas neste plano.

Cada ser humano é singular, e para que haja um amadurecimento que alcance o crescimento espiritual, pessoal, social com moral, sucesso, respeito e dignidade depende única e exclusivamente de cada um de nós, para virar definitivamente a página de nossa história.

Quem sabe estaremos plantando um futuro melhor para nossos filhos, netos.... e se mesmo assim tivermos que retornar em uma outra encarnação gostaria de encontrar um mundo mais evoluído, humanizado, unido digno de um ser humano que foi criado por uma força suprema para se aprimorar apenas na lei do amor.

Sônia Moreno