• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Breves esclarecimentos a respeito da Gira de Cura realizada no TEUCPV - Parte I (28/04/2012)

INTRODUÇÃO 

Nas giras de Cura realizadas no nosso Templo, não trabalham apenas Entidades Médicas, mas também aquelas ligadas à Cura. É de extrema importância diferenciar a origem e a característica predominante de cada uma das Entidades envolvidas, para que se tenha o real entendimento do valor dessa gira, de sua intensidade e de seu verdadeiro alcance nos sentimentos, sensações e necessidades dos consulentes.

Falando primeiramente das Entidades, vamos tentar entender a origem de cada Entidade, sua fonte de conhecimento e seus princípios de conduta e trabalho na energização, revitalização ou cura espiritual, para assim entendermos de que maneira isso irá atingir da forma mais eficiente os consulentes que à nossa Casa vem em busca de ajuda, auxílio, acalento e até mesmo a Cura para seus males físicos e de espírito.

Vale frisar que as Entidades ligadas à Cura pelo tratamento espiritual, não são necessariamente Entidades Médicas, mas sim espíritos que já trazem com eles ou mesmo quando encarnados adquiriram e exerceram conhecimentos e experiências ligadas a benzer e curar doenças, a amenizar ou curar sintomas e efeitos de males comuns, tais como dores, febre, diarréia etc., isto é, nos cuidados e atenção à saúde. Cada um desses “tipos” de Entidades utilizou de diferentes fontes de trabalho dentro de suas especialidades, como reza, ervas, estudos, pesquisas, entre outros, para atender as necessidades dos que os procuravam com algum tipo de sofrimento.

ENTIDADES MÉDICAS

As Entidades Médicas em si, são espíritos que quando encarnados estudaram e praticaram a Medicina, estudaram a anatomia humana, sua fisiologia, trataram doenças, etc, ou seja, foram Médicos de profissão, de estudo e formação. Por diversas encarnações, trabalharam em ambiente médico-hospitalar ou mesmo no atendimento domiciliar, acumulando conhecimentos e experiências voltadas à cura da maneira mais próxima e direta possível. Estudaram para isso, leram e escreveram livros, operaram, realizaram testes e experimentos voltados à pesquisa científica, sempre visando a evolução da Medicina, da cura e da ajuda ao próximo, enaltecidos por um dos mais belos princípios de Oxalá e um dos mais fortes conceitos da Umbanda, a Caridade. 

Ao retornarem ao plano espiritual, esses espíritos acumularam conhecimentos adquiridos na vida terrena, os quais, agora como espírito, serão aperfeiçoados e interligados com conhecimentos ligados a cura espiritual. Sendo assim, essas Entidades, quando no plano médico possuem uma visão muito mais ampla da doença e do paciente, avaliando inclusive seu estado emocional, espiritual, suas cargas energéticas, tratando ambos os lados acometidos, ou seja, tanto o físico quanto o espiritual.

Há, porém, ainda na Linha Médica, espíritos que quando encarnados utilizaram-se de seus dotes, capacidade superior a média no conhecimento da Medicina e do corpo humano, com intuito de experimentos científicos de total maleficência e desrespeito ao ser humano e a vida, deixando de lado todo ato benevolente na prática desta profissão. Assim como os espíritos acima citados, esses também estudaram a Medicina e se formaram nessa profissão, porém utilizaram desses conhecimentos ora para interesses próprios, ora em condutas antagônicas à caridade e evolução do ser humano como espírito. Em outras palavras, esses espíritos foram contrários à visão médica de dar alento à vida e utilizaram de suas experiênicas para, por exemplo, provocar abortos, criar fórmulas que deterioram até de forma irreversível a saúde e provocam o envenenamento, a intoxicação, desenvolvem drogas que viciam a matéria e enfraquecem o espírito.

Estes profissionais do mal acabam, ao desencarnarem, por pagar de maneira implacável todos os males cometidos em terra e, na forma de Exus, dotados de uma energia sombria ficam presos ao fosso das trevas do Umbral em penitência e no resgate dos sofrimentos que impuseram a seus semelhantes e a si próprio. São os Exus Médicos, que apesar dos prejuízos que causaram a humanidade, possuem o dom da medicina e da cura. Ao adentrar nas trevas do Umbral, o espírito só se livrará da penitência quando de forma sincera e verdadeiramente assumir seus erros, assimilar a lição que lhe está sendo passada, até que tenha a permissão de Oxalá para uma segunda chance, ou seja, o merecimento para uma nova oportunidade de cumprimento da missão que lhe foi atribuída e usando de seus conhecimentos, levar a cura e o bem estar aos necessitados. 

Junto a estes estão também os curandeiros, benzedores e feiticeiros do mal que da mesma forma dotados da habilidade de atingir o físico e o espírito de indefesos, provocam a doença e o flagelo, contrariando a missão de, através de seus atributos de cura, suprir a carência da saúde e do desequilíbrio físico. Muitos destes após décadas de penitência e sofrimento em densas trevas do Umbral, se oferecem no apelo a misericórdia de Oxalá à prestar auxílio à humanidade na faculdade de seus dotes de cura e passam a atuar, mesmo como Exus, em pró do bem e da saúde, procurando redimir-se de suas falhas e erros, buscando de forma sincera reunir os créditos que os guiará pelo caminho da evolução espiritual. 

O espírito-médico, curadores,benzedores e feiticeiros, então podem tanto desfrutar dessa nova oportunidade como um encarnado ou atuando no plano espiritual, assim como for permitido e determinado por Oxalá. Se lhe for concebida a permissão para atuação no plano espiritual, o espírito poderá mesmo na forma de um Exu, juntar-se no auxílio ou na atuação direta das correntes de trabalhos com a cura, em parceria com a Linha de Direita, mesmo agindo através da Linha de Esquerda, sendo orientado e supervisionado por outras Entidades Médicas de Direita e por Exus-Médicos, esses mais evoluídos e experientes o suficiente para terem recebido de Oxalá a missão de comandar ou chefiar uma falange de Exus-Médicos. Esse é o caso, por exemplo, do Exu Zé Pelintra.

Ricardo Moreno em 28/04/2012 


Este tema terá continuidade na próxima semana – Parte II