• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

A Espiritualidade e a Profissão Médica

Texto baseado em mensagem proferida por Dr. Fritz.

Assim como na espiritualidade, em que quanto mais o Médium se expõe aos trabalhos, mais ele desenvolve sua mediunidade, na medicina quanto mais o Médium Médico se expõe aos trabalhos de cura espiritual, mais ele intensifica a ligação com suas Entidades e principalmente com seu Mentor Espiritual, Médico ou de Cura, o qual passa cada vez mais a pôr em prática os seus conhecimentos.

Nem todos os Médiuns que trabalham nos atendimentos de cura espiritual possuem Mentores com o dom da medicina, alguns possuem uma ligação muito forte com conhecimentos de cura, não necessariamente da medicina em si. Isso ocorre, por exemplo, com uma das Médium de nosso Templo, que possui dois Mentores ligados à cura e não necessariamente à medicina. E nesses casos, a afinidade se torna crescente da mesma maneira que a outra, com a constante exposição aos trabalhos espirituais.

Alguns desses Mentores se deslocam aos hospitais, principalmente quando o Médium é Médico ou estudante de medicina. Assim como os espíritos encarnados, os que frequentam a vida terrena apenas como espíritos (livres de matéria) também precisam aprender, eles não sabem tudo, não conhecem sobre tudo e necessitam de aprimoramento. Em ambos os casos a evolução espiritual se baseia na busca pelo conhecimento, pelo aprendizado para divulgá-los posteriormente, ensinando aos demais interessados, garantindo um ciclo constante de evolução com a disseminação de novos conhecimentos.

No caso dos Médicos, esse aumento de afinidade torna-se evidente no seu dia a dia profissional. Da mesma maneira que quanto mais o Médico trabalha sua profissão, mais conhecimento adquire, quanto mais desenvolve sua espiritualidade, maior a troca de energia com seu Mentor. Assim, o Médico por vezes se encontra dando palpites diagnósticos que não costuma: essa é a manifestação dos Mentores no dia a dia Médico profissional.

Um Médico com uma espiritualidade mais pura acaba por se destacar na profissão por isso, pois agrega ao seu conhecimento médico o conhecimento de seu Mentor, além de enxergar de uma maneira mais sensível o acometimento material do paciente. Evidentemente que para ser um bom profissional não necessariamente o Médico precisa ter o conhecimento de seu Mentor, desde que ele pratique a profissão com amor, com seriedade, com sinceridade, com vontade e determinação na cura. O Mentor agirá mesmo sem o prévio conhecimento do encarnado, caso obviamente ele não tenha o conhecimento da espiritualidade e da Umbanda. Mas, uma noção maior sobre espiritualidade e prática da Umbanda intensifica cada vez mais a troca de energia e conhecimentos com o Mentor Espiritual.

A medicina, em todas as suas especialidades, seja ela em terra ou através da medicina espiritual, é um campo sob direta intervenção de Oxalá, por tratar do aspecto da cura, da ação sobre a matéria humana, assim como os efeitos de propagação e contenção dos males físicos de toda natureza. Atua também sobre os males e o equilíbrio da mente, do psíquico, emocional, comportamental e outros, pois estes são males do espírito, onde a espiritualidade interage em parceria com a ação do profissional encarnado.  Por estes motivos esta é a profissão de maior interação com Oxalá, o que dá ao profissional Médico uma maior responsabilidade e um grau maior de comprometimento humanitário e com o que objetivou seguir. Independente de sua religião e do que possa aceitar como intervenção espiritual, ele é a mão e a voz da espiritualidade na ação sobre a matéria e o espírito. Um profissional Médico mesmo após seu desencarne será sempre um servidor da medicina e caso volte à matéria manterá este vinculo e esta atuação como propósito maior de sua missão.

MÉDICO UMBANDISTA NÃO É SINÔNIMO DE MÉDICO BOM, ASSIM COMO MÉDICO NÃO UMBANDISTA NÃO É SINÔNIMO DE MÉDICO RUIM.

Ter o conhecimento da espiritualidade e de seu Mentor aumenta a responsabilidade sobre sua missão e de nada adianta saber disso se não pôr em prática os princípios da Umbanda. Não se pode acomodar e pensar que só porque tem um Mentor e uma noção sobre a espiritualidade que soluções diagnósticas virão a sua mente sem o mínimo esforço. Muito pelo contrário, manter a profissão no comodismo da espera por milagres tornará o Médico um péssimo profissional. A busca pelo conhecimento deve ser constante, o estudo em livros e artigos científicos, a pesquisa, a troca de informações com seus colegas de profissão ou mesmo conhecedores de práticas de curas seria e comprovadas,  deve fazer parte do cotidiano, assim como a prática das Leis de Oxalá, a prática da Umbanda. Repito que de nada adianta conhecer a espiritualidade e a existência de seu Mentor, sem o devido respeito e dignidade que a Umbanda exige. Por isso, ser umbandista não necessariamente o transformará em um bom Médico, depende de você, de sua disciplina, de sua responsabilidade e de sua sinceridade perante a profissão e a espiritualidade.

De maneira semelhante, o profissional que pratica a medicina com amor, com sinceridade e no sentido da solidariedade e respeito, por opção própria também se tornará um bom Médico, mesmo que sem o conhecimento prévio da espiritualidade. Evidentemente que quanto mais se conhece e pratica a espiritualidade e os princípios da Umbanda, maior o vínculo com seu Mentor e maior a troca de conhecimentos.

Participar de trabalhos de cura espiritual é uma das maneiras de pôr em prática os princípios da Umbanda, em especial o da caridade. E nada está fora do alcance da atuação da medicina espiritual, mesmo um paciente em estado dito terminal.

Quando se tem Médicos preparados, Entidades Médicas e Mentores atuantes e for permitido por Oxalá, a cura será alcançada e mesmo um paciente terminal pode se reerguer, o que depende também e, principalmente é da vontade e da fé do enfermo.

Mensagem redigida por Ricardo Moreno,  Médium do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde em 05/11/2010