• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Assentamento, Formação, Propósito, Firmeza e continuidade de um Templo Espiritual de Umbanda

Um Templo Espiritual de Umbanda é idealizado, concebido em instâncias Espirituais de elevado plano sob orientação de OXALÁ. A missão de um Templo, neste plano é objeto de estudo e experimentos desenvolvidos ao longo de muitas vidas, onde neste período são identificadas e definidas as necessidades de aprendizado e evolução espiritual do povo de uma determinada região para a qual serão estabelecidas metas e objetivos, bem como é feita a indicação e preparação dos espíritos que estarão à frente deste Templo.

Alguns com a missão de reencarnar para ocupar seus lugares no assentamento e formação de um Terreiro, outros deverão permanecer como Espíritos atendendo a este mesmo desígnio complementando em ambos os lados os elos que irão dar consistência, firmeza e garantia de continuidade. Neste momento são também criadas e assentadas as coloniais formadas por espíritos de luz que darão sustentação ao que esta sendo proposto, crescendo e evoluindo na mesma medida de evolução e crescimento do Templo.

 

O assentamento e formação de um Templo Espiritual de Umbanda é definido muito tempo antes pela Espiritualidade que recebeu esta incumbência de OXALÁ por confiar aos Orixás e Entidades que comandarão este Templo a missão da continuidade, disseminação do sentido e objetivos desta religião através de um grupo formado por um Mentor em terra e Filhos de Santo já previamente escolhidos para este fim, onde alguns deles farão parte somente da iniciação e outros darão continuidade, porém haverão alguns que por opção própria irão desligar-se do Templo seguindo o caminho pelo qual optou. Estes filhos poderão estar interrompendo ou prejudicando sua própria missão o que os levará a responder por isto.

Este grupo não é escolhido ao acaso, cada integrante trás com ele laços de afinidade ou compromisso no ideal de crescimento e evolução dele próprios, do Templo e de seus seguidores e do anúncio desta religião a humanidade. Os integrantes deste Templo, denominados Filhos de Santo que compõe este grupo possuem diferentes características, conhecimentos e mesmo necessidades de aprendizado que serão aplicados e/ou desenvolvidos através das diferentes atividades que o Templo exige para sua manutenção e continuidade, seja no aspecto material como espiritual.

Quando a Espiritualidade idealiza um Templo para este plano são também definidos neste mesmo momento os Mentores Espirituais e o Mentor em terra que irá comandá-lo, este será denominado Mãe ou Pai de Santo. Estas definições são feitas em planos muito elevados, cujo processo de implantação e formação transcorre de forma muito natural, séria e objetiva. Por esta razão não é dado a qualquer um esta missão, e aquele que por ideal próprio, contrariar e desrespeitar esta ordem natural conduzida pela Espiritualidade, com certeza não terá continuidade seja na religião que for, bem como, as conseqüências que trará sendo este um Templo levantado para atender propósitos pessoais, vaidades ou que venha a iludir fazendo uso da imaturidade e ignorância de um povo, serão drásticas, e estes Espíritos causadores destas práticas serão punidos de forma dolorosa, onde será imposta uma longa expiação como Exus envoltos em trevas.

A firmeza, equilíbrio e continuidade de um Templo esta diretamente ligada a seus fundadores Espirituais, eles tem sob sua responsabilidade e compromisso assumido na garantia destes propósitos. Apesar da fundamental importância dos componentes de uma corrente em seu equilíbrio, energia, estabilidade, e realização dos trabalhos, não são de competência de nenhum destes qualquer atribuição quanto a firmeza, equilíbrio e continuidade do Templo, mesmo que estes deixem de fazer parte da mesma, o que causará um desequilíbrio momentâneo cujo efeito poderá ser maior ou menor dependendo da atuação do mesmo na corrente e nas obrigações e envolvimento com a Casa. O único representante em terra que poderá causar grande desestabilidade aos objetivos pré-estabelecidos é a Mãe ou Pai de Santo que tem sob sua responsabilidade o comando da corrente, o desenvolvimento espiritual de seus Filhos de Santo, bem como a disciplina, harmonia e solidez da Casa, sendo portanto e elo de ligação entre o comando espiritual e este plano. Para evitar-se esta desestabilidade e prejuízo a continuidade, deverá haver um substituto a altura e devidamente orientado pela Mãe ou Pai de Santo na cadeia de sucessão definida pela Espiritualidade, que dará continuidade a missão do Templo.

O Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde foi idealizado e formado pela Espiritualidade sob o aval do Comandante de todos os Orixás, OXALÁ, atendendo a todo um processo natural para a criação e assentamento do mesmo neste mundo, e foi atribuído no lado espiritual ao Caboclo Pena Verde sob orientação do Orixá Oxossi dirigente da Direita e ao Exu Sete Encruzilhadas dirigente da Esquerda a responsabilidade da edificação e estabelecimento deste Templo, bem como o compromisso de continuidade, firmeza e sustentação do mesmo, de sua Mãe de Santo, seus Filhos de fé e seus frequentadores, porém principalmente na divulgação do conceito da Umbanda como religião séria, objetiva e verdadeira para toda a humanidade, fazendo destacar o objetivo de tratar o espírito encarnado e desencarnado, no seu aprimoramento, desenvolvimento de sua sensibilidade e crescimento evolutivo. Usando deste conceito este mundo será formado por pessoas melhores, conscientes e comprometidas com elas próprias e por conseqüência comprometidas com o bem estar de seu próximo e do mundo na prática da fraternidade e da caridade.