• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

As linhas da Umbanda que atuam no TEUCPV e suas principais características

A Umbanda é uma religião que explica todos os porquês e significados. Como a importância da passagem na Terra para o nosso espírito, pois tudo tem uma razão de ser, uma missão e um aprendizado por trás de cada acontecimento por menor que seja, porém sempre visando o aprimoramento dos espíritos e a evolução espiritual, que é o maior intuito de nossa presença neste plano.

 

Assim como, todas as linhas de trabalho das Entidades também têm uma razão de serem como são e agirem cada uma a seu modo, porém sempre em interação com todas as outras no que se fizer necessário.

No Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, as Entidades de Direita que se apresentam para os trabalhos, principalmente, como Preto-Velhos, Caboclos, Baianos, Boiadeiros, Marinheiros, Crianças, e as de Esquerda como Pombas-Gira, Exus e Exus Mirins.Cada linha tem características, conhecimentos e dons específicos de acordo com o que trouxe de sua formação e de sua origem, e na hora da consulta, apresentam diferentes modos de aconselhamento e de sugerir resoluções para os problemas das pessoas.

O que explica o predomínio cada vez mais forte dessas linhas de trabalho nos Terreiros de Umbanda, são as características das pessoas de hoje em dia, é o cotidiano, os costumes, os valores que levam ao afastamento das questões espirituais e uma maior valorização do material. É a descrença, a superficialidade, o individualismo, entre muitas outras características do momento que vive o ser humano e a sociedade atual. O que faz necessária uma maior e mais forte atuação de Entidades para alertá-los desses valores deturpados e procurar com maior habilidade, aproximá-los mais da espiritualidade e da verdadeira razão de estarmos hoje em carne nessa vida.

Isto exige também a um maior aprimoramento e adaptação das Entidades aos fatores do novo mundo que interferem e influenciam de todas as formas espíritos encarnados e desencarnados, um que se sujeita aos apelos e atrativos cada vez maiores da matéria e se deixam subjulgar de forma ambiciosa, porém submissa e dependente, e o outro que percebe a fragilidade que o atual mundo material impõe e faz uso dela para cada vez mais impressioná-lo e levá-lo por um caminho torpe e enganoso, bem longe do real objetivo e necessidade do espírito neste plano.

A Corrente de Preto-velho representa a FÉ, é constituída de espíritos que foram escravizados em uma ou algumas de suas vidas passadas e sofreram todas as atrocidades e martírios já impostos a um ser humano, descritos pelos historiadores e por eles mesmos em suas manifestações em espírito. Eles são o maior exemplo de crença em nosso Pai, pois, apesar de todo o sofrimento, dor atroz, angústias, desespero, escárnio e humilhação impostos a eles, nunca perderam a esperança e a fé em sua crença, na religião que praticavam as escondidas, e linhas de devoção mascaradas no sincretismo dos santos católicos. Essas Entidades tem a função de nos trazer de volta, fazer nascer, despertar dentro de nós, a humildade e a fé inabalável dos escravos das senzalas. Hoje, as pessoas duvidam da fé e da espiritualidade e de Oxalá na primeira provação a que é submetido, e põem a perder todo o aprendizado que existe por trás dela, e que muitas vezes foi aceito por nossos espíritos antes da reencarnação como meio de pagarmos algumas dívidas de outras vidas. Quantas vezes no primeiro momento de dor, as pessoas questionam Deus, e geralmente são dores infinitamente incomparáveis as de uma escravidão. Todo este sofrimento deu aos Pretos-Velhos, um maior conhecimento do ser humano, dos extremos de maldade e benevolência que pode conter em seu íntimo.

As Crianças são espíritos puros e que trazem uma visão de vida muito diferente de qualquer adulto já marcado pela malícia. Esses espíritos com seus jeitos alegres e infantis nos ajudam a ver lados diferentes e diferentes modos de pensar sem a influência de sentimentos ruins, tomados por sentimentos mais puros e nobres de benevolência, carinho, afeto e cuidados com a sensibilidade do ser humano.Elas ensinam o poder do sorriso e das atitudes sinceras e verdadeiras, livres de manipulações e segundas intenções. E apesar de suas explosões de alegria, que podem parecer indisciplina, são respeitosas e bastante comprometidas com as orientações e ensinamentos que lhe foram passados para que exerçam seus papeis conciliadores e do despertar do amor em espíritos bem resistentes.

Os Caboclos representam o desapego e a desvalorização material, a grande valorização da natureza e espiritualidade. São espíritos de índios ou nativos das matas e ribeiras, que viveram nas matas virgens e que tentam ensinar o verdadeiro valor das coisas e dos elementos. De quanta força e energia existem na natureza e do que ela proporciona a todos os seres vivos dotados de espírito, de energia da vida. A Entidade Cabocla também prega com sabedoria, que cada um deve ter o necessário para suas vidas e que os exageros só levam a destruição e a desvalorização cada vez maior da própria matéria e, principalmente do espírito.Pessoas que procuram a felicidade na matéria, em obter cada vez mais, nunca irão encontrá-la em meio a objetos supérfluos e no trabalho excessivo. A alegria esta nos detalhes, esta no dia-a-dia, esta na família, nos amigos, numa flor, no sorriso ou no abraço que você dá a alguém e vice versa, é cada um que faz de seus dias, repletos de alegria no seu equilíbrio espírito-matéria.

A Corrente de Baiano representa a alegria, a perseverança e o entusiasmo em tudo o que se faz o que se realiza pela matéria, mas muito mais e principalmente pelo espírito, o fazer não por fazer, o fazer com crença, com fé, com objetivo, ao momento certo sem a pressão da ansiedade, da pressa que só atrapalha. O caminhar sentindo cada passo, o olhar vendo, o sentir cada detalhe do que se realiza, o aprender a cada palavra ou exemplo, o absorver ao máximo, sempre respeitando o esforço do orientador. Representam o povo Baiano, principalmente os cangaceiros e justiceiros nordestinos, que praticaram crimes de toda ordem, de maneira violenta e injustificável, atingindo inclusive inocentes, motivados por serem contrários às formas de governo de sua época e pelo tratamento que era dado aos pobres pelas elites enriquecidas desonestamente. E por estarem sempre às escondidas, viviam em condições desumanas, de grande privação, castigados pelo sertão árido. E apesar dessas condições, era um povo alegre e corajoso e que protegiam uns aos outros, ferrenhos em suas convicções e radicais em suas atitudes, chegando a atos de brutalidade desnecessários. A grande maioria das Entidades baianas que atuam nas Correntes de Umbanda está muito ligada a Esquerda, como uma forma de se redimir dos males causados, buscando compensar cada mal e erro cometido, com um ato de ajuda e de proteção.Buscam a elevação da confiança e da autoestima, de forma que favoreça a uma nova visão e um maior interesse pela saúde, pelo animo, pela vida, superando obstáculos.Hoje, as pessoas reclamam de tudo e não conseguem satisfazerem-se facilmente, passam mais tempo pensando em coisas ruins do que boas, em se lastimar pelo que não conseguiram, esquecendo-se de reconhecer e agradecer pelo que conquistaram. Não contentes em se automartirizar, também transformam as vidas de outros a sua volta em tormento e sacrifícios.Os ensinamentos dessas Entidades são, principalmente, de aceitação e enfrentamento dos problemas, com coragem e perseverança, e sem deixar abalar a alegria e a felicidade de cada um. Além disso, eles pregam a união e o sentimento de grupo da sociedade, em que cada um deve fazer sua parte para colaborar com o bom funcionamento das normas e o bem estar de todos, sem diferenciação de classes e sem os abismos entre miséria e riqueza, na ajuda mútua e no respeito igualitário ao semelhante.

Os Marinheiros representam a valorização da autoestima, da força de superação vinda de seu próprio estímulo, das conversas e reflexões íntimas, da esperança, da contenção da ansiedade. Mas também do saber e da certeza de que um novo porto sempre viria, do cultuar a originalidade e o bem estar consigo mesmo, do quebrar o sentido abusivamente sério e cansativo do comportamento humano, dando um toque de bom humor e malícia a alguns assuntos importantes, porém resguardando seu sentido e intuito.Eram homens que viviam navegando e que a solidão os fez aprender a se valorizarem e a se bastarem, ao mesmo tempo, que o faziam aprender o valor da amizade e da família, do convívio leal e harmonizo entre pessoas. Porém o peso da solidão por outro lado, estimulava aqueles de caráter frágeis e íntimo maldoso a realizarem atrocidades sem limites, sem a menor complacência ou ato de clemência, somente visando suprir seus instintos sórdidos e imorais.Em um mundo em que todos estão isolados em ilhas de egoísmo aumenta a necessidade de autoconfiança e do fortalecimento de cada um em suas ideias e convicções para que não sejam levados pela lavagem cerebral do modismo e da crescente valorização de padrões materialistas em que a individualidade é perdida e a essência é desvirtuada. Eles estimulam as pessoas a se entenderem melhor e a se respeitarem mais, a se ajudarem mutuamente mesmo com divergências de idéias e valores, onde todos usam de seus melhores atributos para se manterem e buscarem a meta, o objetivo comum, bem como, também a saberem tomar suas próprias decisões sem avançarlimites, sem prejuízo do outro, respeitando cada um seu espaço. Muitos além de cometerem atrocidades, eram piratas e ladrões, e por essa razão, tem uma maior e estreita ligação com a Esquerda, assim como os baianos, pois nesta condição têm maiores chances de se redimirem de todo o mal cometido.

Todas, cada uma do seu jeito pregam a caridade, a humildade, o equilíbrio dos sentimentos e condutas, baseadas na sinceridade, na honestidade, na verdade e no que isso representa para a maturidade e evolução do espírito, que é a missão da Umbanda. É o único caminho que todos devem seguir na busca pela transformação e evolução espiritual, pois é entendendo e aceitando as diferenças e ajudando ao outro que passamos a nos conhecer melhor e desta forma podemos realmente nos ajudar reciprocamente, como leais parceiros de jornada, a crescer e aprendermos como ser espíritos melhores e a vivermos melhor.

Texto escrito por Renata G. Costa, Médium do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde.