• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Atitudes

Uma casa ou templo espiritual de Umbanda representa muito mais que apenas um lugar para realização de ritos como a Gira em dias de trabalhos ou um lugar para acendimento de velas ou mesmo para descarregar as influências negativas que acumulamos ao longo da semana ou recarregar as energias para continuar nossa missão.

 

Nossa casa tem como função abrigar todos os filhos que professam a mesma religião, que estão em sintonia espiritual, que se ligam na corrente formando uma família espiritual.

Essa ligação tem como ponto de referência a Mãe de santo ou Babá. Ela é nossa mãe espiritual e, portanto nossa ligação com o plano espiritual. É através dela que flui toda a energia dentro da corrente, em dias de trabalho que passa do Conga para ela e se distribui para todos nós.

O que move nossa dedicação dentro do Terreiro é a fé que professamos através de nossas convicções e externamos através de nossas atitudes. Portanto chegamos ao tema que quero abordar, nossas atitudes, nossas ações ou mesmo a falta delas, a acomodação, a omissão!

Sabemos que onde há o encontro de pessoas os laços se estreitam, as afinidades se intensificam, mas também pode ocorrer o contrário. Podemos intensificar sentimentos de intolerância, má vontade, soberba, desdém que são “temperados” pela inveja, pois o ser humano é imperfeito e justamente dentro de uma casa onde deve preponderar a caridade e a entrega ao bem algumas vezes notamos que surge o descontentamento por parte de alguns que não querem se reformar intimamente. Sim, a reforma intima tão propagada pelas religiões espiritualistas deve ser o começo, o início para quem quer seguir os preceitos, os valores da Umbanda.  Mas o mais fácil é ficarmos criticando, apontando as imperfeições do outro. É mais fácil julgarmos as ações do outro. Ou levantarmos desconfianças, defeitos, mexendo inclusive com a moral, com a imagem do outro sem nem ao menos fazer isso de frente, pois os covardes gostam de se esconder, de agir camufladamente, dissimuladamente. Pense um pouco sobre si mesmo, olhe um pouco pra você...e veja se gosta daquilo que vê!Mas olhe-se profundamente, analise-se com a mesma dureza com que você analisa seus semelhantes, aqueles que você calunia!

Isso não ocorre somente dentre de uma casa de caridade, ocorre em nossas vidas, em nossas famílias, no trabalho, em qualquer atividade onde haja seres humanos querendo tirar vantagens, descontentes com a condição miserável de sua alma!

É tão simples não deixarmos nos levar por pensamentos inferiores! É tão bom podermos nos ligar a sentimentos superiores que nos conectam com os espíritos elevados que estão nos acenando, nos mostrando o caminho da luz! Não deixem que a obsessão tome conta de você! Abra-se para uma nova vida, mais limpa, mais pura, mais leve! Caia nos braços de Oxalá! Ele está dentro de você! Sinta a energia de amor do irmão que está com as mãos estendidas tentando alcança-lo! Se entregue...se doe...se desapegue do mal!!!

A Umbanda precisa de filhos comprometidos, que possam ser caridosos, trabalhadores, despojados de orgulho e preconceitos, engajados nas atividades do Templo, com o mesmo objetivo: divulgar os preceitos da Umbanda, espalhar mais amor, mais justiça, mais paz neste mundo em que vivemos. Filhos que reconheçam o que é ser Umbandista!

Texto escrito por Rossana Di Natale,Médiuns do Templo de Umbanda Caboclo Pena Verde.