• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Energias vampirescas

Caros irmãos umbandistas. Este tema é de grande importância para entendermos, identificarmos e nos resguardar de pessoas que emanam energias negativas e tentam sugar nossas energias ou fluidos vitais que podem estar em qualquer lugar, inclusive no nosso meio, dentro de nossas próprias famílias ou de nossa casa, dentro de nós mesmos, agindo de forma consciente ou inconsciente, com ou sem a intenção de prejudicar a quem quer que seja. Porém muito mais e muito, além disso, evitarmos, sermos nós mesmos os sugadores. 

 

Alguns seres humanos são potenciais sugadores de energias por motivos sempre egoístas, materiais ou movidos por sentimentos inferiores, de rancor, raiva, inveja e vingança. Muitas dessas pessoas se apresentam às vezes com uma bela aparência, envolvente e sedutora, mas não passa de uma ferrugem folheada a ouro, que envolve e magnetiza sua vítima, despertando nela pensamentos e sentimentos exagerados emocionalmente, fazendo com que ela aja de maneira destemperada, negativa e derrotista, gerando conflitos, aflição e sofrimento, afastando-se da família, amigos, trabalho e dele mesmo, se consumindo e enfraquecendo-se em corpo e espírito.

Outros “vampiros” gostam de se apresentar como vítimas, sempre demonstrando, fragilidade, sofrimento e despertam sentimentos de comiseração, dó, pena e procuram despertar a vontade em nós de ajudá-los, por nos sentirmos na obrigação ou despertando um sentimento de culpa em relação a eles por algo que talvez nem tenhamos feito, de forma mais ou menos intensa, dependendo da relação que tenhamos com eles. Desta maneira extraem ao máximo nossa energia e o pior é que não conseguem fazer bom uso disso, pois esta prática de parecer vítima ao mesmo momento que abre uma fonte de onde extrai a energia, abre outra como um ralo por onde esta mesma energia irá  escorrer, mantendo-o na mesma condição, porém acrescido do fato de que jogou fora energia que nem era dele e a dele próprio, trazendo com isso seu prejuízo e de outra ou de outras pessoas.

Também existem aqueles que são fanáticos em seus pensamentos, atitudes e objetivos, muitas vezes levando o outro a entrar nesse ciclo fanático, desenfreado, fazendo com que seus seguidores despendam suas energias em prol de seus devaneios, delírios, conceitos ilusórios e alucinações, que levam da mesma forma ou mais a consequências desastrosas por transformarem em muitos casos, energias boas e positivas em cargas ruins e negativas de propósitos insanos, prejudicando seriamente desde uma pessoa a um grupo ou uma coletividade.

A extração ou o desvio de energias de uma pessoa pode ocorrer de diferentes formas, intencionalmente ou sem a intenção, conscientes ou inconscientes, inclusive e muito frequentemente causada por pessoas muito próximas, como por exemplo, entes queridos à beira da cama de um parente enfermo, e através de seus receios e temores, descrença, negatividade, descontrole, pensamentos precoces de um desfecho fatal, descarregam cargas de energias contrárias e negativas que se alojam, expulsando as boas e prejudicam a recuperação do doente. Isso pode ocorrer na expectativa por um trabalho, no resultado de uma entrevista, uma simples prova escolar, estar fora de casa em algum evento noturno com amigos, em viagem, e tantos outros. Pode vir de um irmão da esposa, de um filho, e mesmo de uma Mãe ou um Pai dependendo do grau de sofrimento, medo e ansiedade e preocupação que os domine e esta é uma forma de extração energética das mais prejudiciais.

Existe outra forma, sobre a qual temos todo o controle, é quando este sugar de energias vem de nós mesmos, quando movidos por raiva, ódio, vingança, interesses, e outros sentimentos desprezíveis, conscientes ou não, ou até na forma ainda mais vil, com consciência, pelo simples prazer de ver alguém se dar mal, de ser prejudicado, de ter seus objetivos frustrados, derrotados, de ter sua enfermidade complicada, e mesmo desejando sua morte.  Isso se aplica aos prejuízos que causamos a nós mesmos quando agimos de forma desorientada, desequilibrada, descrente e negativa, com pensamentos derrotistas e carregados de sentimentos ruins, acabamos, por nos auto- minar, esgotar nossas próprias energias e dependendo do estágio em que esteja este desequilíbrio, nos levamos a auto-extinção, ao suicídio, consciente ou não deste desfecho.

Estas posturas vindas de outros ou de nós mesmos funciona como uma esponja com alta capacidade de absorção de energias, que vai levar prejuízo menor ou maior ao outro, menos ou mais desastroso, dependendo do quanto este esteja vulnerável e sujeito a ela ou desprovido de qualquer amparo espiritual.  Quando parte de nós, é pior ainda a forma de sugar-se energia, pois somos os maestros nesta orquestração, somos os mentores e sobre isso temos todo controle, deste modo, com certeza vai resultar em uma das maiores penúrias para nosso espírito, tornando o resgate longo e profundamente doloroso.

Tem pessoas que tem essa característica de roubar energias, mais ou menos desenvolvidas, de acordo com sua índole, com seu instinto e caráter, com sua evolução espiritual, com sua orientação religiosa e espiritual, e podem se apresentar de diversas maneiras, mas o que devemos estar atentos é que sempre são pessoas em desequilíbrio que visam se aproximar e sugar ao máximo as nossas energias e isso nos inclui.

Quando isso ocorre sentimos dores de cabeça, no corpo, sensação de peso, incômodo no baixo ventre, na região genital e na coluna. Podem também trazer distúrbios do sono. Tudo isso nos leva a uma sensação de desconforto físico muito grande, pois perdemos toda nossa vitalidade e isso faz de nós potenciais presas para que os espíritos do mal se apossem de nossos pensamentos, nos fazendo entrar em sintonia com a mais baixa horda de energia negativa, desequilibrando todo nosso organismo físico, mental, emocional e espiritual. Faz com que fiquemos num circulo vicioso que vai atraindo tudo que é contrário ao equilíbrio e a evolução do espírito, nos levando a cometer excessos na comida, bebida, sexo, vícios, descontroles comportamentais, agressividade, e até violência, machucando, ferindo pessoas emocionalmente, principalmente as mais próximas e tantos outros desvios.

O que fazer para não penetrar nessa armadilha?

Parece que sabemos a resposta! Estar atentos espiritualmente, bem orientados por uma religião séria e forte, de ensinamentos voltados ao íntimo e objetivamente ao espírito e com isso ter pensamentos elevados, cultivar a bondade, a caridade, o amor, a justiça, a tolerância, o desapego material. Ser digno e correto não só consigo e com os seus mais próximos, mas principalmente com seus desafetos. É ser humilde e acima de tudo estar preparado para desempenhar sua missão a qual se propôs e a qual lhe foi designada nesta encarnação. É estar em sintonia com seus companheiros espirituais e fazer suas obrigações com disposição, alegria e determinação, cuidando do seu corpo e espírito, fazendo seus banhos de limpeza e defesa, acendendo suas velas de proteção, periodicamente fazer um descarrego, participando com interesse e devoção de nossos Rituais, Firmezas e Entregas.

Quando mantemos uma mente livre de pensamentos negativos e abafamos nossos sentimentos ruins, quando nosso emocional, espiritual e físico encontram-se em harmonia e equilíbrio, quando mantemos hábitos saudáveis, fazendo a reforma íntima buscando com que a luz dos espíritos evoluídos, dos Orixás nos atinjam com sua maior força e esteja sempre dentro de nós, tenho certeza que afastamos, venha de onde vier, todo tipo de sugadores, vampiros de energia, tanto materiais quanto espirituais.

Texto criado por Rossana Di Natali com a colaboração de Carlos Feitosa, Médiuns do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde.