• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Mais uma abordagem sobre a mediunidade

Todos têm algum tipo de mediunidade, que é uma sensibilidade, um dom que acompanha nosso espírito quando encarnado que pode ter se manifestado em outras vidas e que pode se manifestar em algum momento na nossa vida atual, a partir de algum acontecimento ou desde tenra idade.

Ela vai se aprimorando com a prática e se torna mais intensa e deve ser bem dirigida, orientada e aceita com compromisso e seriedade. Deve se voltar ao bem da humanidade e estar a serviço da evolução e crescimento do espírito, pois foi assumida antes do encarne na matéria. O espírito já traz esta marca e de acordo com seu compromisso com a missão que trouxe, será voltada para a cura, orientação, incorporação, emanações, premunições, etc.

 

Nossa primeira manifestação de incorporação foi ainda no útero de nossas Mães quando incorporamos nossos corpos ainda em desenvolvimento, porém com cérebro e órgãos já desenvolvidos. Foi com este corpo que ingressamos no mundo material, para cumprirmos com nossa missão frente aos desafios que a matéria nos impõe, ele nos serve de meio, de instrumento para vivermos todas as atrações, sentimentos, sensibilidades, dificuldades, desperta nossas fraquezas, falhas e desvios, nossas aptidões, habilidades, capacidades e potenciais, dentre os quais o mediúnico que pode não ser de incorporação, mas qualquer outro na cadeia mediúnica de acordo com o que a espiritualidade de luz que nos governa entende que podemos exercer para nossa depuração, nos redimindo de forma a atender nosso crescimento espiritual e o cumprimento de nosso papel neste plano.

Toda mediunidade quanto mais exercida e exercitada com consciência, seriedade e responsabilidade, será cada vez mais aprimorada e resultará em uma maior contribuição e benefício quando em pró do bem e da caridade solidaria.

A mediunidade vai ser entendida, desenvolvida e bem definida em suas características predominantes de acordo com o grau de maturidade, evolução ou estudo para ser interpretada pela pessoa ou pelos que a rodeiam, pelos resultados que traz quando de sua manifestação.

Há um chamado da espiritualidade para que esta mediunidade atinja os objetivos pré-determinados em prol da evolução do espírito e de ações benéficas ao mundo material.

Também existe o treinamento mediúnico através da formação e do exercício das várias profissões que promovem o bem, como cientistas, médicos, biólogos, políticos, artesões, artistas de diferentes áreas, que têm habilidades e seu desempenho, promoverão importantes benefício à humanidade e a evolução espiritual.

Como exemplo, temos Médicos que recebem intervenção de mentores evoluídos do plano espiritual, nos processos de consulta, procedimentos cirúrgicos,  pesquisas e descoberta de vacinas, diagnósticos, aguçando a capacidade do Médico encarnado para que possa através da sintonia com seus Mentores espirituais obter maior êxito nos seus procedimentos de rotina, nos medicamentos que prescrevem.

Como é sua manifestação?

-Sensações, visões, premonição, intuição, incorporação, imantações, sensibilidade a presenças de energias ou vibrações, visão, audição...

-Habilidades (dons) que se apresentam nas artes, música, escrita, oratória, conhecimento, ciência, medicina, botânica, biologia, psicologia, psiquiatria, engenharia, tecnologia e tantas outras que servirão em benefício do progresso da humanidade amparada e conciliada pela espiritualidade.

Sintomas de incorporação e como se dá a incorporação: os mais diferentes tais como

- mãos geladas, pernas dormentes, frio na espinha, na cabeça, na boca do estômago, etc. Aí as entidades estarão agindo nos plexos nervosos (rede de nervos, irradiam eletricidade) como primeiro sinal de aproximação (vão agir nas faculdades sensoriais ou nos sentidos);

- em seguida há o domínio das faculdades motoras, com gestos característicos que o Médium não comanda como, por exemplo, um Preto Velho se encurva, um Caboclo que posiciona a mão às costas, etc.

- finalizando a entidade age sobre o Médium, dominando-o e ele se torna passivo, a Entidade terá o controle psíquico do Médium, transformando seus caracteres mentais para dar vazão a sua manifestação a sua orientação.

Como incorporamos? Há um torpor que antecede a incorporação, cada Médium sente de uma maneira e cada entidade tem sua particularidade para incorporar no Médium. O espírito comunicante se achega, se aproxima do corpo físico do Médium e começa um processo de sintonia mútua para que haja a transmissão de seus pensamentos e orientações e o Médium consiga transmitir isso aos consulentes.

Tipos de incorporação: Incorporação consciente, semi ou inconsciente.

Outros Tipos de mediunidade:

-Transporte: espírito que está numa pessoa é transportado para o Médium e passa a se manifestar por intermédio dele. Visa tirar do campo vibratório do consulente um espírito internalizado, que está em simbiose, em associação com o mesmo, agindo como obsessor. Também há o transporte durante o sono, quando o espírito se desliga do corpo e vai para algum tipo de trabalho espiritual;

-Sensitivo ou Intuitivo: percebem, detectam, sentem a presença de espíritos, mentores; recebe em seu pensamento sob a forma de sugestão, aviso, alerta, alguma mensagem ou aviso;

-Auditivos: ouvem a voz, as mensagens dos espíritos;

-Videntes: vêm os espíritos, formas de energia, vultos, auras, chacras e suas cores, fazem isso com a alma que projeta para a mente, pois muitas vezes eles enxergam com os olhos fechados;

-Psicógrafos: faculdade de escrever sob a influência de espíritos;

-Pintores, desenhistas, artesões: pintam, desenham ou esculpir sob influência de espíritos de mesma aptidão;

-Músicos, cantores, compositores, atores e autores: agem sob a influência dos espíritos que possuem estas mesmas vocações.

-Cura: tem força magnética própria para os trabalhos de cura ou através da manifestação de espíritos que possuem a habilidade a aptidão da cura;

O Médium deve se resguardar física, moral e espiritualmente para atingir seu desenvolvimento espiritual e alcançar a evolução através de cuidados tais como, de banhos de defesa, defumação, descarrego, equilíbrio na alimentação e consumo de bebidas, e outros vícios, acendimento de velas para sua firmeza e das Entidades com as quais trabalham, do seu Pai e Mãe de cabeça, oferendas no Santuário, respeito e devoção com seu Templo, com toda a espiritualidade que o comanda de Direita e de Esquerda, com sua Mãe de Santo e Pai Pequeno, respeito a seus irmãos de fé.

Em relação à postura logo a entrada no Templo ter concentração, disciplina, confiança, amor e fé nos trabalhos que executa, tendo pensamentos positivos, voltados para o bem para a caridade desinteressada, para o fortalecimento de suas convicções em prol daqueles que necessitam de pelo menos uma palavra de conforto para aliviar seus males, seus infortúnios. O Médium é um servidor da espiritualidade acima de tudo.

Texto escrito por Rossana Di Natale com a colaboração de Carlos Feitosa, Médiuns do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde em 05/03/2013.