• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Nanã Buruquê

Nanã Orixá feminino, a mais velha e madura das Iabas, age sempre, prudente e racionalmente, bem como atua sobre o equilíbrio racional do espírito, o que equilibra a mente e a vida. Denominada, Senhora do lodo, dos pântanos, das águas profundas, das águas lodosas da junção entre o rio e o mar, da fusão dos grandes rios, fonte de vida, e também Senhora da transformação, da mudança, transposição através do nascimento e morte da matéria, formando com Omulú (o Senhor das passagens) a combinação espiritual que governa o nascer, com a ação do espírito na matéria e do morrer, com o desligamento do espírito, agindo sobre todos os efeitos e transformações que estes dois momentos requerem.

A orixá Nanã rege sobre a maturidade e seu campo preferencial de atuação é o racional dos seres. Atua purificando os seres emocionados e preparando-os para uma nova "vida", já mais equilibrada. Ela rege uma dimensão formada por dois elementos, que são: terra e água.

Ela age no emocional dos seres que, quando recebem suas irradiações, aquietam-se, chegando até a terem suas evoluções paralisadas. E assim permanecem até que tenham passado por uma depuração completa de seus vícios e desequilíbrios mentais.

Nanã é da linha da Evolução. Enquanto Omulu atua na passagem do plano espiritual para o material (encarnação), ela atua na decantação emocional e no adormecimento do espírito que irá encarnar.

Estes dois Orixás regem a evolução dos seres. Enquanto Nanã decanta e adormece o espírito que irá reencarnar, Obaluaê o envolve em uma irradiação especial, que reduz o corpo energético, já adormecido, até o tamanho do feto já formado dentro do útero materno onde está sendo gerado.

Este mistério divino que reduz o espírito ao tamanho do corpo carnal, ao qual já está ligado desde que ocorreu a fecundação do óvulo pelo sêmen é regido por Obaluaê, que é o "Senhor das Passagens" de um plano para outro.

Já Nanã, envolve o espírito que irá reencarnar em uma irradiação única, que dilui todos os acúmulos energéticos, assim como adormece sua memória, preparando-o para uma nova vida na carne, onde não se lembrará de nada do que já vivenciou. É por isso que Nanã é associada à senilidade, à velhice, que é quando a pessoa começa a se esquecer de muitas coisas que vivenciou na sua vida carnal.

Portanto, um dos campos de atuação de Nanã é a "memória" dos seres. Ela adormece os conhecimentos do espírito para que eles não interfiram com o destino traçado para toda uma encarnação.

Em outra linha da vida, ela é encontrada na menopausa. No inicio desta linha está Oxum estimulando a sexualidade feminina; no meio está Yemanjá, estimulando a maternidade; e no fim está Nanã, paralisando tanto a sexualidade quanto a geração de filhos.

  • Dia da semana: Terça-feira.
  • Saudação: Saluba Nanã!
  • Cores: Azulão.
  • Sincretismo: Santa Ana comemorada em 26 de julho.
  • Símbolos: Vassoura e o Ibirí.
  • Onde recebe oferendas: Onde exista argila, barro.
  • Principais oferendas: Velas na cor azulão, pirão, paçoca de amendoim e sarapatel.
  • Bebida: Vinho, champanhe branca.
  • Elemento: Argila, barro, terra.
  • Comida: Pirão, jaca, sarapatel.
  • Domínio: Lugares com barro, pântanos.
  • Particularidade: É a responsável pela reencarnação, cuida do corpo dos mortos e recria a vida.
  • Características: Interessante, madura, séria, super protetora, ranzinza e vingativa.

Conta uma Lenda que:

Olorum encarregou Oxalá de criar o homem e Oxalá começou suas tentativas se utilizando de diversos materiais diferentes, não obtendo resultado. Tentou com água, com ar, com fogo, com vinho de palma e nada!

O homem se desmanchava! Tentou com pedra, madeira e nada; ficava muito duro.

Foi quando Nanã Buruquê apareceu para Oxalá e lhe trouxe a solução, trouxe a lama de seus domínios, com a qual o homem foi criado e finalmente funcionou.