• Seja bem vindo !

    Este site foi criado com o objetivo de divulgar a Umbanda e seus ensinamentos, atingindo não apenas os que frequentam nosso Templo, mas todos que se interessarem pela religião. Aqui você encontrará textos sobre rituais e normas de nossa Casa, reflexões da nossa Mentora, preleções das Entidades Chefes, temas desenvolvidos por médiuns da Corrente e de Saúde e Medicina Espiritual. Leia Mais
  • Nosso Livro

    O livro "Mensageiros da Espiritualidade" traz relatos ditados pelas Entidades Chefes e pela Mentora Espiritual do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde, em um manifesto aos seus filhos, frequentadores e à humanidade, sobre os preceitos e conduta que regem a Umbanda Sagrada nos dias atuais... Leia Mais
  • Conheça nossa página do FaceBook

    https://www.facebook.com/Templo-Espiritual-De-Umbanda-Caboclo-Pena-Verde-212423025776472/ Leia Mais

Somos iguais

Com algumas exceções, a maioria de nós chegou ao terreiro trazido por algum problema, e por mais repetitivo que possa parecer, a maioria dos nossos problemas tem como principal causador nós mesmos e a sua definitiva solução vem através do nosso crescimento espiritual.

 

Portanto o que nos trouxe ao terreiro são os mesmos motivos que trazem a maioria das pessoas da assistência que vem todas as quartas-feiras, em dia de Gira: necessidade de ajuda.

Não podemos esquecer que em algum momento da nossa vida espiritual também fomos assistência, com a diferença de que o nosso “tratamento” foi além da consulta, do passe e do descarrego; vestimos branco e hoje fazemos parte da corrente.

As “pessoas” são difíceis, mas nós também somos. Nós filhos da corrente somos um espelho, talvez com uma imagem retorcida, da assistência.

Nós filhos da corrente, vestidos de branco e com um “monte” de guias no pescoço, damos a impressão, para maioria das pessoas da assistência, de que somos “especiais ou importantes”. Ledo engano, somos aprendizes, não sabemos de nada ou muito pouco, apesar de alguns de nós acharmos que sabemos; mas a grande verdade é que estamos a anos-luz de entendermos a complexa simplicidade do mundo espiritual.

A melhor maneira de passarmos algo à assistência, uma vez que ficamos em evidência por estarmos na corrente, é através do nosso comportamento e das nossas atitudes: humildade, concentração e respeito são bons exemplos e é claro, atendendo-os da melhor maneira possível.

A espiritualidade nos reuniu neste templo, nesta corrente e com esta formação não por outro motivo que não seja para o nosso crescimento, para a divulgação da nossa religião e atender a quem nos procura.

Cada filho da corrente seja a função que tenha, e todas são importantes, tem uma qualidade específica para o objetivo da espiritualidade; portanto, através da incorporação, da imantação, da intuição ou de algum outro dom que algum de nós possam ter, somos os canais que a espiritualidade usa para transmitir as suas mensagens.

E é somente despido da vaidade, arrogância, soberba, orgulho ou qualquer outro sentimento que nos leva onde não devemos ir, é que nos transformamos no que ela espera de todos nós: o melhor canal, deixando que toda a energia emanada pela espiritualidade flua da melhor maneira possível sem a nossa interferência.

Não observar a estes aspectos é atrasar a nossa evolução e comprometer a evolução das nossas entidades.

 

Texto escrito por Milton Norgini, Médium do Templo Espiritual de Umbanda Caboclo Pena Verde em 01/2016

 

Palavras da Preta Velha Vó Zuza:

"Sejamos carinhosos e cuidadosos com aqueles que procuram nossa casa, são pessoas que precisam de ajuda e um bom acolhimento pelos filhos da casa é um exemplo de como devemos tratar a todos, como irmãos, dentro e fora do Terreiro."